Edições Anteriores
  • Edição 263

  • Edição 262

  • Edição 261

  • Edição 260

  • Edição 259

  • Edição 258

  • Edição 257

  • Edição 256

  • Edição 255

  • Edição 254

  • Edição 253

  • Edição 252

7º DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO A

19 de fevereiro de 2017

Oferecemos abaixo um subsídio elaborado para auxiliar quem prepara as celebrações litúrgicas dominicais. Além do aprofundamento dos textos bíblicos,indicamos também a sua relação com a vida e o mistério celebrado.


1. Aprofundando os textos bíblicos: Levítico 19,1-2.17-18; Salmo 103(102); 1Coríntios 3,16-23; Mateus 5,38-48

Jesus continua o ensino sobre a justiça maior exigida aos discípulos (5,21-48). A lei do Olho por olho, dente por dente (Ex 21,24; Lv 24,20; Dt 19,21) equiparava o castigo ao crime para evitar a punição excessiva. Jesus propõe interromper o círculo da violência com atitudes de misericórdia e paz (5,7.9). Os cristãos devem resistir a quem faz o mal, seguindo o exemplo de Jesus, que reagia de forma não violenta (Jo 18,22-23). Diante de alguém ofendido, que abria um processo para tomar a túnica, Jesus sugere dar também o manto. Quem segue os passos de Jesus aprende a dar a quem pede e não voltar as costas a quem pede emprestado. O amor solidário, proposto pela mensagem libertadora de Jesus, transforma toda forma de maldade em bem. Muitos restringiam o amor ao próximo ao compatriota, mas Jesus convida a amar sem discriminação: Amai vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem. O apelo a amar a todos vem do Pai misericordioso, que faz nascer seu sol sobre maus e bons e envia a chuva sobre justos e injustos. A exigência para ser realmente filhos de Deus é testemunhar o amor gratuito, imitar a bondade do Pai. O amor sem medida torna o ser humano perfeito como o Pai celeste e manifesta a nova medida da justiça. Jesus ensina a cumprir a vontade do Pai (5,17; 7,12) através do seu amor, que torna o ser humano próximo, irmão. Na leitura de Levítico, o amor ao próximo como a si mesmo é expressão da santidade em Deus e da vida fraterna. O salmo é um hino de louvor a Deus, que manifesta seu amor no perdão misericordioso e na justiça para com os oprimidos. A leitura de 1Coríntios mostra que a comunidade eclesial é o templo de Deus, animada pelo seu Espírito que santifica e mantém a unidade em Cristo.

2. A palavra na vida

No Novo Testamento, o amor ao próximo está indissoluvelmente ligado ao mandamento do amor a Deus. A nossa comunidade, como templo vivo de Deus, deixa-se conduzir pelo Espírito do Pai e testemunha sua misericórdia no amor aos irmãos?

3. A palavra na celebração

Na celebração deste domingo, no meio de uma realidade injusta e tão violenta, que a eucaristia seja sinal de esperança em dias melhores, na força do Cristo que venceu o peso da morte.