21 de fevereiro de 2021

1. Aprofundando os textos bíblicos:
Gênesis 9,8-15; Salmo 25(24); 1Pedro 3,18-22; Marcos 1,12-15

Jesus, o Filho Amado e o Servo por excelência, passa pelo batismo (1,9-11) e pela tentação no deserto (1,12-13) como preparação para o ministério. O relato de Marcos, como o de Mt 4,1-11 e de Lc 4,1-13, ressalta que o Filho de Deus vence a tentação conduzido pelo Espírito, o qual sustentará sua atuação na promoção da vida sobre o mal, a doença, a morte. “40 dias no
deserto”, lugar privilegiado do encontro com Deus, recorda a experiência de Moisés, de Elias, do povo de Israel chamado a deixar o sistema de escravidão para entrar na terra da liberdade e da vida em abundância. Em meio à escassez de água e de alimentos, Satanás procura induzir Jesus a seguir o caminho revestido de prestígio, poder, privilégios. A convivência pacífica das feras com os anjos evoca o paraíso primordial, identificando Jesus com o novo Adão que vence a maldade e instaura
um mundo novo de fraternidade. O convite de Jesus à conversão fortalece a confiança dos que caminham com Ele no serviço ao Reino. Jesus começa a anunciar a Boa Notícia do Reino de Deus na região excluída da Galileia (1,14-15). O projeto de Deus anunciado pelos profetas se realiza no Cristo, o Ungido que manifesta a chegada do tempo novo de paz, justiça, vida digna para todos. Na leitura do livro do Gênesis, Deus revela seu amor incondicional por meio da aliança com a humanidade e a criação, no fim do dilúvio, como um novo tempo de regeneração e harmonia universal. O salmista reza confiante ao Senhor com a disposição de caminhar na obediência à sua Palavra e seguir seus planos de amor. A leitura do apóstolo Pedro, num contexto de tribulações no final do século I d.C., apresenta o batismo como plena participação na vida de Cristo.

2. A palavra na vida
Como Jesus venceu a luta no deserto, obedecendo a
Palavra, nós também como discípulos e discípulas, nos
consagramos com maior atenção à leitura da Sagrada
Escritura.

3. A palavra na celebração
A comunidade reunida em torno do Evangelho,
torna-se imagem de Jesus que luta contra o mal e a
morte. Não pedimos a Deus que nos livre da provação,
mas que nos dê o Espírito de Jesus para ficarmos de pé
no meio das tribulações.

Autoras:

Ir. Neusa Bresiani é Pia Discípula do Divino Mestre, tem especialização em liturgia, é membro da rede Celebra e contribui no serviço da formação litúrgica nas comunidades. Ir. Helena Ghiggi é Pia Discípula do Divino Mestre, mestra em Bíblia e assessora cursos de formação bíblica.

COLABORE COM A  REVISTA DE LITURGIA!!

SEJA UM ASSINANTE E DIVULGUEM A REVISTA DE LITURGIA

Related Posts

Deixe uma resposta