CELEBRAR EM CASA

Domingo das bem-aventuranças.

Jesus prometeu que onde dois ou três estejam reunidos em seu nome, ele estará no meio. Graças ao batismo, todo núcleo familiar, nas suas diferentes configurações, é uma comunidade de fé. Reunida em oração, torna-se sinal da presença do ressuscitado, Ele que tantas vezes se reuniu com os seus discípulos e discípulas, em suas casas como irmão e amigo.

Levando em conta a impossibilidade de celebrações presenciais, a Revista de Liturgia, oferece um roteiro simples, para possibilitar que o domingo seja celebrado na pequena comunidade de fé em cada casa.

Neste domingo das bem aventuranças renovemos nossa esperança no Deus que olha para os pequenos e indefesos.

Prepare um espaço com cadeiras em circulo, coloque no centro sobre um tecido a bíblia e uma vela, convide as pessoas para se juntarem [mantendo a necessária distância]. Alguém acende a vela. Todos ficam em silêncio por algum tempo. A pessoa que vai presidir começa a celebração com os versos da abertura.

  1. ABERTURA
    Quem preside canta, os demais repetem fazendo o sinal da cruz enquanto canta o primeiro verso:
    Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
    Vem não demores mais vem nos libertar. (bis)
    Venham adoremos, Cristo ressurgiu! (bis)
    A criação inteira, o Senhor remiu. (bis)
    Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
    Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (Bis)
    Aleluia, irmãs, aleluia irmãos. (bis)
    Povo de sacerdotes, a Deus louvação. (bis)

Prepare um espaço com cadeiras em circulo, coloque no centro sobre um tecido a bíblia e uma vela, convide as pessoas para se juntarem [mantendo a necessária distância]. Alguém acende a vela. Todos ficam em silêncio por algum tempo. A pessoa que vai presidir começa a celebração com os versos da abertura.

  1. ABERTURA
    Quem preside canta, os demais repetem fazendo o sinal da cruz enquanto canta o primeiro verso:
    Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
    Vem não demores mais vem nos libertar. (bis)
    Venham adoremos, Cristo ressurgiu! (bis)
    A criação inteira, o Senhor remiu. (bis)
    Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
    Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (Bis)
    Aleluia, irmãs, aleluia irmãos. (bis)
    Povo de sacerdotes, a Deus louvação. (bis)
  2. RECORDAÇÃO DA VIDA
    Neste domingo das bem aventuranças renovemos nossa esperança no Deus que olha para os pequenos e indefesos.
    Quem coordena a celebração convida as pessoas a partilharem fatos da semana que passou, que são sinais da manifestação de Deus entre nós.
  3. SALMO 100
    Louvemos ao nosso Criador e Pastor, como fazia o antigo povo em suas romarias, e agradeçamos por fazermos parte do seu povo e recebermos em nossa vida o seu favor.

    Aclame a Deus, ó terra inteira,
    Venha adorar o Senhor!

1.Com alegria sirva a seu Deus
Gritando alegre, ó povo seu!
2.Lembre, o eterno é nosso Deus,
Ele nos fez, nós somos seus.
3.Somos seu povo, vamos cantando,
Somos ovelhas do seu rebanho!
4.Entre no templo agradecendo,
Seu santo nome bendizendo!
5.Sim, o Senhor, só ele é bom;
É para sempre o seu amor!
6.Sua verdade dura pra sempre,
Ele é fiel eternamente!
7.Glória a Deus Pai, glória a Jesus
E ao Divino, eterna luz.

Oração silenciosa

  1. ORAÇÃO
    Oremos ao Senhor… [breve silêncio]
    Ó Deus das promessas,
    que firmaste aliança com os justos e os pobres,
    dá-nos tua graça para vivermos de tal modo
    que sejamos sempre habitados por teu Espírito.
    Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  2. PARA ACOLHER O EVANGELHO
    Mandai o vosso Espírito Santo,
    o paráclito aos nossos corações
    e fazei-nos conhecer as Escrituras,
    as Escrituras que foram por ele inspiradas.
  3. LEITURA DO EVANGELHO – 6,17.20-26
  • Uma pessoa da casa faça pausadamente a leitura:
    Leitura do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas
    Naquele tempo: 17Jesus desceu da montanha com os discípulos e parou num lugar plano. Ali estavam muitos dos seus discípulos e grande multidão de gente de toda a Judéia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia.
    20E, levantando os olhos para os seus discípulos, disse: ‘Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus! 21Bem-aventurados, vós que agora tendes fome, porque sereis saciados! Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque havereis de rir! 22Bem-aventurados, sereis, quando os homens vos odiarem, vos expulsarem, vos insultarem e amaldiçoarem o vosso nome, por causa do Filho do Homem! 23Alegrai-vos, nesse dia, e exultai pois será grande a vossa recompensa no céu; porque era assim que os antepassados deles tratavam os profetas.
    24Mas, ai de vós, ricos, porque já tendes vossa consolação! 25Ai de vós, que agora tendes fartura, porque passareis fome!
    Ai de vós, que agora rides, porque tereis luto e lágrimas!
    26Ai de vós quando todos vos elogiam! Era assim que os antepassados deles tratavam os falsos profetas. Palavra da Salvação.
  • Uma pessoa da casa faça pausadamente a leitura:
    Leitura do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas
    Naquele tempo: 17Jesus desceu da montanha com os discípulos e parou num lugar plano. Ali estavam muitos dos seus discípulos e grande multidão de gente de toda a Judéia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia.
    20E, levantando os olhos para os seus discípulos, disse: ‘Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus! 21Bem-aventurados, vós que agora tendes fome, porque sereis saciados! Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque havereis de rir! 22Bem-aventurados, sereis, quando os homens vos odiarem, vos expulsarem, vos insultarem e amaldiçoarem o vosso nome, por causa do Filho do Homem! 23Alegrai-vos, nesse dia, e exultai pois será grande a vossa recompensa no céu; porque era assim que os antepassados deles tratavam os profetas.
    24Mas, ai de vós, ricos, porque já tendes vossa consolação! 25Ai de vós, que agora tendes fartura, porque passareis fome!
    Ai de vós, que agora rides, porque tereis luto e lágrimas!
    26Ai de vós quando todos vos elogiam! Era assim que os antepassados deles tratavam os falsos profetas. Palavra da Salvação.
  1. MEDITAÇÃO
  • Quem preside lê o texto abaixo e abre para a partilha do grupo:
    Jesus, depois de ter passado a noite em oração, desce do monte, como Moisés que desceu para entregar a lei ao povo. A multidão se aglomera ao redor dele para ouvir a palavra de Deus e se curar. Lucas gosta de chamar a atenção para o grande número de discípulos que segue Jesus. No sermão da planície, Jesus se dirige diretamente a eles com uma palavra que serve a todos. Pronuncia quatro bem-aventuranças, motivadas pelo cuidado com os sofredores: para os pobres, os que têm fome, os que choram e os que são odiados e perseguidos por causa de Jesus. E outras quatro maldições correspondentes: aos ricos, aos que se sentem saciados, aos que riem e aos que são elogiados. A ênfase no termo discípulos mostra a preocupação em configurar a conduta e o comportamento do grupo dos seguidores de Jesus.
    As palavras de bem-aventuranças e os “ais” pretendem introduzir um novo horizonte junto às preocupações diárias: o Reino de Deus. Ao mesmo tempo, há que relacioná-las com a missão de Jesus, tal como tem sido narrada por Lucas: Jesus, proclamando as bem-aventuranças e os “ais” concretiza o programa, apresentado na sinagoga de Nazaré, como aquele que veio dar a boa notícia aos pobres.
    A comunidade cristã encontra, neste texto, referência fundamental para a construção de sua identidade: é a sua carta magna! Ali há uma opção ética a ser cotidianamente trilhada como um caminho de felicidade que necessita ser escolhido: solidarizar-se com os pobres e distanciar-se da confiança nas riquezas. Mas as bem-aventuranças contêm também uma bênção e uma energia de vida para a comunidade dos discípulos e discípulas, tornando presente, para o hoje da vida, a promessa da salvação de Deus para os pobres e os humildes.
    Em nossa oração, recebemos esta palavra como promessa de Deus de que há uma alegria a ser descoberta mesmo no meio das aflições e das perseguições. Ao mesmo tempo, corrige qualquer atitude que nos identifica com o desejo de estar por cima dos outros, sobretudo os fracos e pobres. Que o Espírito de Deus transforme em nós todo desejo ambicioso em alegria de pertencer ao reino.
  1. PRECES
    Invoquemos a Cristo, de quem procede todo o bem e peçamos com coração sincero:
    Ouve, Senhor, nossa oração.
    Anima, Senhor, a tua Igreja para que te siga no caminho das bem-aventuranças e seja um sinal do teu reino no mundo.
    Ouve, Senhor, nossa oração.
    Fortalece os organismos que defendem os direitos dos pobres e das vítimas de qualquer tipo de violência.
    Ouve, Senhor, nossa oração.
    Sustenta com teu amor, os cientistas, os profissionais da saúde, todas as pessoas que estão a serviço da vida nos hospitais e casas de saúde.
    Preces espontâneas… Quem preside conclui:
    Nós te suplicamos, ó Cristo, tu que és nosso intercessor e Salvador, na unidade do Espírito Santo. Amém.
  2. PAI NOSSO
    Quem preside faz o convite:
    Obedientes à palavra de Jesus, sob a inspiração do seu Espírito que ora em nós, rezemos com confiança: Pai nosso…
  3. ORAÇÃO
    Ó Deus, Pai dos pobres,
    pelo Cristo, teu filho,
    tu nos abres um caminho de vida e felicidade.
    Torna-nos solidários com os pequenos e sofredores.
    Abre nossos ouvidos aos seus clamores e
    torna nossos corações sensíveis às suas necessidades.
    Afasta-nos de toda prepotência e autossuficiência,
    para que participemos agora da alegria
    que preparaste para nós.
    Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  4. BÊNÇÃO
    Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os nossos dias e nos bençoe, o Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

ORAÇÃO À MESA
Estando todos/as em torno da mesa, quem preside faz a oração:
Vem Senhor, à nossa mesa e dá-nos o vinho novo da tua presença. A nós que recebemos o dom da tua Palavra, concede a tua bênção sobre nós e estes alimentos e renove na humanidade a esperança de dias melhores. A ti a glória pelos séculos. Amém.
Em nome do Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém.

Roteiro: Penha Carpanedo, pddm, redatora da Revista de Liturgia e membro da Rede Celebra.
Desenho: Kelly de Oliveira, pddm.

Clique e baixe em seu aparelho celular, tablete ou computador o roteiro e os áudios.

Back to list

Related Posts

Deixe um comentário