Celebrar em Casa

Domingo do Reino Revelado aos Pequenos – 14º do Tempo Comum – 2020

Roteiro: Penha Carpanedo, da Congregação Discípulas do Divino Mestre (Apostolado litúrgico), membro da Rede Celebra de animação litúrgica.

Prepare um espaço com cadeiras em circulo, coloque no centro sobre um tecido a bíblia e uma vela, convide as pessoas para se juntarem [mantendo a necessária distância]. Alguém acende a vela. Todos ficam em silêncio por algum tempo. A pessoa que vai presidir começa a celebração com os versos da abertura.

  1. ABERTURA

– Quem preside canta, os demais repetem fazendo o sinal da cruz enquanto canta o primeiro verso:

  Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)

Vem não demores mais vem nos libertar. (bis)

Venham adoremos, Cristo ressurgiu! (bis)

A criação inteira, o Senhor remiu. (bis)

Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)

Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (Bis)

Aleluia, irmãs, aleluia irmãos. (bis)

Povo de sacerdotes, a Deus louvação. (bis)

2. MOTIVAÇÃO

Neste domingo nossa prece se une ao do próprio Jesus, para bendizer o Pai pela sabedoria que ele dá aos pequenos. Recordemos as pessoas e grupos que vivem a sabedoria dos pequenos e praticam a mansidão e a humildade.

As pessoas podem conversar sobre a semana que passou, lembrar as coisas boas e também as preocupações.

3. SALMO 145 (144)

Com uma antiga oração de louvor, contemplemos a soberania de nosso Deus e proclamamos a grandeza de seu nome: que o Senhor apresse a vinda do seu Reino.

Grande, eu proclamo, és meu Deus;

Sempre irei te louvar.

Teu nome eu vou bendizer,

Todo dia eu vou cantar!

1. O Senhor é grande e louvável,

Sem medida é sua grandeza,

Gerações de uma pra outra

Anunciem as tuas proezas.

2. Vão lembrar tua imensa bondade,

Tua justiça irão proclamar.

O Senhor, ele é só compaixão,

Lento a irar-se, só sabe amar.

3. O Senhor, sim, é só compaixão,

Tem carinho por tudo o que fez;

Que te louvem as tuas ações,

Teus fiéis te bendigam também.

4. Os olhares de todos se voltam

Para ti esperando alimento;

Tua mão generosa se abre,

E a seu tempo lhes dás o sustento.

5. Seus caminhos são todos justiça,

O Senhor é fiel em suas obras.

Está perto de todos que clamam

De quem sinceramente o invoca.

6. Minha boca bendiga o Senhor,

Quem for vivo seu nome bendiga.

Glória ao Pai, pelo Filho, no Espírito,

Para sempre, ao Senhor Deus da vida.

– Oração silenciosa

 4. ORAÇÃO

Oremos ao Senhor… [breve silêncio]

Ó Deus, pelo mistério da cruz e ressurreição de teu Filho, destruíste a morte e fizeste uma nova criação.

Dá a nós, teus filhos e filhas,

a alegria de sermos tuas testemunhas.

Concede-nos a graça de viver e trabalhar sempre pelo teu reino.

Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

5. REFRÃO – preparando a escuta:

Mandai o vosso Espírito Santo,

o paráclito aos nossos corações

e fazei-nos conhecer as Escrituras,

as Escrituras que foram por ele inspiradas.

6. LEITURA DO EVANGELHO – Mateus 11,25-30

– Uma pessoa da casa faça pausadamente a leitura:

   Leitura do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado.
Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
Palavra da Salvação.

7. MEDITAÇÃO

– Quem preside lê o texto abaixo e abre para a partilha do grupo:

O Evangelho deste domingo apresenta Jesus em íntima oração diante do Pai. Quando Jesus pronunciou estas palavras ele estava sofrendo oposição e rejeição dos inimigos.  Só os pobres marginalizados da Galileia reconheciam Jesus como enviado de Deus.

Jesus, em vez de responder com a mesma violência das autoridades que se opõem a ele, ele reage rezando uma oração de ação de graças cheia de júbilo. O sim de Jesus ao Pai não está condicionado pelo sucesso e, mesmo em situações desfavoráveis, ele se apresenta pacífico e humilde de coração.

Nesta oração de Jesus, fica claro que a salvação é dom gratuito de Deus a todos, e não é monopólio de elites intelectuais.

Contudo, Deus não impõe a salvação a ninguém. E Jesus agradece porque os pequenos acolheram os mistérios do reino, justamente aqueles que carregam pesados fardos impostos pelos que governam o mundo.

E nós? Cada pessoa, cada família, sabe o peso que recai sobre seu ombro. É muito bom escutar neste domingo que Jesus se oferece como lugar de descanso e de aconchego.  O jugo suave de Jesus é um caminho de luta contra tudo o que aniquila a dignidade do seu povo, mas sem usar de violência.

Neste tempo de turbulência exercitemos a não-violência ativa, como viveu e ensinou nosso querido do Helder, bispo de Olinda e Recife, grande pacifista na luta contra a ditadura no Brasil.

8. PRECES

Oremos a Cristo que intercede por nós junto do Pai e cantemos:

Ouve-nos, amado Senhor Jesus.

  • Senhor Jesus, manso e humilde de coração, faze que as Igrejas cristãs, sejam ativas na luta pela vida, dando testemunho de paz e de não violência.

Ouve-nos, amado Senhor Jesus.

  • Escuta o clamor dos pobres e indefesos, vítimas da doença e de políticas contrárias à vida.

Ouve-nos, amado Senhor Jesus.

Fortalece os defensores do meio ambiente, os profissionais da saúde e todas as pessoas que se engajam na luta pela vida.

Ouve-nos, amado Senhor Jesus.

Preces espontâneas… Quem preside conclui:

Atende-nos, ó Pai, por Cristo Jesus, na unidade do Espírito Santo. Amém.

9. PAI NOSSO

– Quem preside faz o convite:

Obedientes à palavra de Jesus, sob a inspiração do seu Espírito que ora em nós, rezemos com confiança: Pai nosso…

10. Oração

Ó Pai, Senhor do céu e da terra,

Deus dos pequeninos,

a tua sabedoria tudo criou

e toma conta do universo inteiro,

de todos os seres e criaturas.

Nós te bendizemos por isto e te suplicamos:

derrama sobre nós o teu Espírito

para compreendermos sempre

os teus segredos de amor

e seguirmos os passos de Jesus Cristo,

teu filho amado, vivo e presente entre nós,

bendito para sempre. Amém

11. BÊNÇÃO

Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os nossos dias, sempre nos liberte de todos os perigos, confirme nossos corações em seu amor e nos faça perseverar nas boas obras, hoje e sempre.

Abençoe-nos, o Pai e Filho e Espírito Santo.  Amém.

ORAÇÃO À MESA

– Estando  todos/as em torno da mesa , quem preside faz a oração:

Senhor Jesus, vendo a multidão cansada e abatida, mostraste toda a tua compaixão e empenhaste a tua vida a serviço da vida.  Nesta hora difícil em que tantas famílias estão em grande dificuldade para ter o pão à mesa, nós te pedimos: “dá o pão a quem tem fome e fome de justiça a quem tem pão”.   Derrama a tua bênção sobre nós e este alimento e fortalece a união entre nós e com nossos vizinhos e amigos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Clique na opção que deseja e baixe o roteiro:

14° DOMINGO DO TEMPO COMUM -2020 – VERSÃO PARA CELULAR

14° DOMINGO DO TEMPO COMUM -2020 – VERSÃO PARA IMPRESSÃO

COLABOREM COM A REVISTA DE LITURGIA

ASSINE, RENOVE E DIVULGUE A REVISTA DE LITURGIA!!!

Assinatura Anual Digital

Assinatura Anual Impressa

Revista de Liturgia Edição 280 – Comunhão espiritual?

Related Posts

Deixe uma resposta