A impossibilidade de realizar um sepultamento digno, para familiares e amigos, vítimas da pandemia, tem revelado o quanto os ritos funerais são vitais para a elaboração do luto, ainda mais em circunstâncias tão adversas. Se por um lado a morte é relativizada e até negada, por outro fica evidente o quanto isso acarreta em prejuízo e o quanto é necessário, mesmo à distância, expressar os sentimentos que acompanham uma perda dessa natureza. O pequeno rito que sugerimos para ser feito com a família e amigos, sem a presença do corpo, será de grande ajuda para que eles possam entrar de novo em contato afetuoso consigo e com a vida. Importante: que seja feito na gratuidade, em atitude de profunda escuta, de atenção e, também, de acolhida, tanto às pessoas, como a cada palavra e gesto e, até, ao silêncio.
Preparação do espaço: disponham-se as cadeiras em circulo. Ao centro, coloque-se uma pequena mesa ou suporte, com a foto da pessoa falecida, uma flor, uma vela e a bíblia, de onde será proclamado o Evangelho.

Clique na opção que deseja e baixe o roteiro:

COLABORE COM A  REVISTA DE LITURGIA!!

SEJA UM ASSINANTE E DIVULGUEM A REVISTA DE LITURGIA !!

Related Posts

Deixe uma resposta