A Revista de Liturgia preparou um roteiro para cada dia do tríduo pascal, uma liturgia doméstica, baseada na liturgia da Igreja. São roteiros bem simples, que qualquer pessoa com pouca prática ministerial pode conduzir. Poucos cantos e o mais comuns. Os grupos ou núcleos familiares com mais condições, podem enriquecer com outros cantos.

Estes roteiros foram pensados  pela Ir. Penha Carpanedo, Irmã Pia Discípula do Divino Mestre, diretora da Revista de Liturgia.

Desenho: Kelly de Oliveira, pddm.

Neste dia é muito conveniente experimentar a mesa da refeição em seu sentido eucarístico. Sugerimos que se prepare um jantar e, ao terminar a celebração a família se reúna em torno da mesa preparada. Antes de sentar à mesa, faz-se a bênção sugerida no final deste roteiro, juntando nossa gratidão à ação de graças de Jesus.

1.ABERTURA
Canto:
Quanto a nós devemos gloriar-nos na cruz
De nosso Senhor Jesus Cristo
Que é nossa salvação, nossa vida
Nossa esperança de ressurreição
E pelo qual fomos salvos e libertos.

  1. SINAL DA CRUZ
    Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
  2. RECORDAÇÃO DA VIDA
    Quem coordena faz o convite:
    Nesta celebração, recordando a última Ceia de Jesus, iniciamos a grande festa anual da páscoa: o Tríduo em memória da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. nesta nossa reunião ao redor da Palavra, do gesto do lava-pés e da mesa da nossa refeição fraterna, nos alegramos com a presença de Jesus no meio de nós. Renovemos o nosso desejo de viver o mandamento do amor que ele nos deixou.
  3. ORAÇÃO
    Oremos ao Senhor… [breve silêncio]
    Ó Deus de terna compaixão,
    estamos reunidos para lembrar a santa ceia
    que Jesus nos deixou como sinal do seu amor.
    Dá-nos, pelo mistério de sua entrega por nós,
    vivermos em fraterna alegria e solidariedade
    no serviço do teu reino.
    Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  4. LEITURA BÍBLICA – I Coríntios 11,23-26
    Alguém da casa faz a leitura:
    Primeira carta de Paulo aos Coríntios.

    Irmãos, o que eu recebi do Senhor, foi isso que eu vos transmiti: Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão e, depois de dar graças, partiu-o e disse: “Isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei isto em minha memória”. Do mesmo modo, depois da ceia, tomou também o cálice e disse: “Este cálice é a nova aliança, em meu sangue. Todas as vezes que dele beberdes, fazei-o em minha memória”. Todas as vezes, de fato, que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, estareis proclamando a morte do Senhor, até que ele venha. Palavra do Senhor.
  5. SALMO 19[18] B
    Eu vos dou o novo mandamento:
    Que vos ameis uns aos outros
    assim como eu vos amei, disse o Senhor.
    1.A Lei do Senhor Deus é perfeita
    conforto para a alma,
    O mandamento do Senhor é fiel
    sabedoria dos humildes.
  6. Os mandamentos do Senhor são precisos
    alegria ao coração,
    O mandamento do Senhor é brilhante
    para os Olhos uma luz.
  7. E vosso servo instruído por elas
    se empenha em guardá-las.
    Preservai vosso servo do orgulho
    Não domine sobre mim.
  8. Que vos agrade o cantar dos meus lábios
    e a voz da minha alma.
    Que ela chegue até vós, ó Senhor
    meu Rochedo e Redentor.
  9. EVANGELHO – João 13,1-15
    Outro leitor ou leitora leia pausadamente o evangelho:
    Leitura do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.
    Era antes da festa da Páscoa. Jesus, sabendo que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos e que de Deus tinha saído e para Deus voltava, levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando-os com a toalha com que estava cingido. Chegou a vez de Simão Pedro. Pedro disse: “Senhor, tu me lavas os pés?” Respondeu Jesus: “Agora, não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás”. Disse-lhe Pedro: “Tu nunca me lavarás os pés!” Mas Jesus respondeu: “Se eu não te lavar, não terás parte comigo”. Simão Pedro disse: “Senhor, então lava não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”. Jesus respondeu: “Quem já se banhou não precisa lavar senão os pés, porque já está todo limpo. Também vós estais limpos, mas não todos”. Jesus sabia quem o ia entregar; por isso disse: “Nem todos estais limpos”. Depois de ter lavado os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto e sentou-se de novo. E disse aos discípulos: “Compreendeis o que acabo de fazer? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, pois eu o sou. Portanto, se eu, o Senhor e Mestre vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Dei-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz”. Palavra da Salvação.
  10. MEDITANDO A PALAVRA
    Breve silêncio… pode haver uma partilha da Palavra e, se for o caso, em seguida quem preside lê o texto que segue:
    Nesta celebração em memória da Ceia do Senhor, a Igreja retoma o verdadeiro sentido da eucaristia. Os gestos de Jesus na última ceia conforme vimos na primeira leitura, estrutura a Liturgia eucarística da Igreja: Jesus tomou o pão, deu graças sobre o pão que tomou nas mãos, partiu e distribuiu para os discípulos. Nunca podemos perder de vista que Jesus celebrou sua última ceia no contexto de sua morte e os gestos que ele faz nesta ceia tem a ver com a entrega da sua vida como prova de amor pela humanidade. E é isso o que fazemos na liturgia eucarística da nossa missa: preparamos as oferendas, fazemos a ação de graças e compartilhamos do pão e do vinho com o Senhor, fazendo memória da sua entrega e da nossa vida. Com isso obedecemos ao que Jesus pediu: “façam isso em memória de mim”.
    No relato do Evangelho de João que ouvimos hoje, Jesus se reúne com os discípulos para a sua última ceia, mas antes de sentar à mesa, ele lava os pés dos discípulos, como sinal do seu amor. Podemos dizer que o lava-pés é outra versão da Eucaristia.
    O gesto do lava-pés, é sacramento da entrega de Jesus e da nossa comunhão com ele, assim como a ceia eucarística é sacramento da sua presença. E podemos também dar à refeição da nossa casa, um sentido eucarístico de ação de graças e de partilha.
    De fato, a ceia de Jesus antes de sua morte foi a última, não a única ceia que ele fez com seus discípulos e discípulas. Jesus se reuniu muitas vezes nas casas do povo recebendo a hospitalidade que lhe era oferecida e partilhando da mesa; muitas vezes partiu o pão com a multidão faminta. No coração da comunidade de Jesus, a mesa da refeição é lugar de encontro e inclusão.
    Com esta celebração damos início à grande festa da páscoa, na memória da cruz, da sepultura e da Ressurreição de Jesus.
    Breve silêncio
  11. O RITO DO LAVA-PÉS
    Como o Senhor fez e nos ensinou, vamos lavar os pés uns dos outros.
    Canto:
    Jesus, erguendo-se da ceia,
    Jarro e bacia tomou…
    Lavou os pés dos discípulos,
    Este exemplo nos deixou.
    Aos pés de Pedro inclinou-se:
    Ó Mestre, não, por quem és!
    Não terás parte comigo
    Se não lavar os teus pés.

    2.És o Senhor, tu és o Mestre,
    Os meus pés não lavarás!
    O que ora faço não sabes,
    Mas depois compreenderás.
    Se eu, vosso Mestre e Senhor,
    Vossos pés hoje lavei,
    Lavai os pés uns dos outros!
    Eis a lição que vos dei.
    3.Eis como irão reconhecer-vos
    Como discípulos meus,
    Se vos ameis uns aos outros,
    Disse Jesus para os seus.
    Dou-vos Novo Mandamento.

    Deixo, ao partir, nova Lei:
    Que vos ameis uns aos outros,
    Assim como eu vos amei!
    4.Vou para o Pai, mas volto logo,
    Comigo vos levarei.
    Mestre, qual é o caminho
    Para chegar aonde ireis?
    Sou o Caminho, a Verdade,
    A Vida plena vos dei;
    Permanecendo em mim sempre,
    Amando como eu amei.
  12. INVOCAÇÃO
    Invoquemos a Cristo, nosso Salvador, dizendo após cada pedido:
    Livra-nos, Senhor!
    Da fome, do egoísmo e de todos os males que afligem a humanidade.
    Das doenças e da epidemia.
    Da maldade dos que dominam o mundo, da ganância e da violência.
    Das armadilhas da desinformação e da manipulação das consciências.
    Do ódio que fecha o coração.
    Da indiferença que humilha e do medo que paralisa.
    Quem estiver conduzindo a oração conclui:
    Acolhe, Senhor as nossas suplicas que elevamos ao Pai por estas preces e pela oração que tu nos ensinaste: Pai nosso…
  13. ORAÇÃO
    Ó Deus, promessa de paz, nesta celebração tu nos fortaleceste com a tua Palavra e nos firmaste no mandamento do amor, que nos unem como irmãos e irmãs, a serviço da vida. Ajuda-nos a viver no dia a dia da nossa vida o que celebramos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
    Pode-se fazer breve intervalo para preparar a mesa. Uma vez posta, as pessoas se deslocam para o lugar da refeição e sentam-se à mesa. oração continua:
  14. BÊNÇÃO DA REFEIÇÃO
    Vamos bendizer a Cristo por estes alimentos, dizendo:
    Bendito sejas, Senhor!
    Bendito sejas, Senhor Jesus, porque no momento mais difícil de tua vida quiseste sentar-se à mesa com teus discípulos.
    Bendito sejas, Senhor!
    Bendito sejas, porque tantas vezes visitaste as casas do povo, participando da refeição como sinal de comunhão do Pai com todas as pessoas.
    Bendito sejas, Senhor!
    Bendito sejas, porque muitas vezes abençoaste e partilhaste o pão com o povo faminto que perdido te procurava.
    Bendito sejas, Senhor!
    Bendito sejas, porque em tua santa ceia nos deste a garantia da tua presença para sempre no meio de nós.
    Bendito sejas, Senhor!
    Nós te bendizemos por este alimento, fruto da terra e do trabalho de tantas mãos. Derrama a tua bênção sobre nós e a nossa refeição e dá-nos a alegria da tua presença no meio de nós. A ti, louvor e glória pelos séculos. Amém.

Clique e baixe em seu aparelho celular, tablete ou computador o roteiro e os áudios.

ASSINE A REVISTA DE LITURGIA!

Revista de Liturgia é um serviço de formação litúrgica destinada ao povo de Deus, especialmente às pessoas que atuam na pastoral litúrgica e nos diversos ministérios dentro da celebração. Traz artigos de excelente conteúdo e de fácil leitura, sobre diversos temas, sempre em sintonia com a pastoral litúrgica da Igreja no Brasil, em função da prática celebrativa das comunidade e da relação liturgia e catequese. 

Back to list

Related Posts

Deixe um comentário