Jesus prometeu que onde dois ou três estejam reunidos em seu nome, ele estará no meio. Graças ao batismo, todo núcleo familiar, nas suas diferentes configurações, é uma comunidade de fé. Reunida em oração, torna-se sinal da presença do ressuscitado, Ele que tantas vezes se reuniu com os seus discípulos e discípulas, em suas casas como irmão e amigo.

Prepare um espaço com cadeiras em circulo, coloque no centro sobre um tecido a bíblia e uma vela, convide as pessoas para se juntarem [mantendo a necessária distância]. Alguém acende a vela. Todos ficam em silêncio por algum tempo. A pessoa que vai presidir começa a celebração com os versos da abertura.

  1. ABERTURA
  • Quem preside canta, os demais repetem fazendo o sinal da cruz enquanto canta o primeiro verso:
  • Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
    Vem não demores mais vem nos libertar. (bis)
  • Venham adoremos, Cristo ressurgiu! (bis)
    A criação inteira, o Senhor remiu. (bis)
  • Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
    Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (Bis)
  • Aleluia, irmãs, aleluia irmãos. (bis)
    Povo de sacerdotes, a Deus louvação. (bis)
  1. RECORDAÇÃO DA VIDA
    A manifestação de Jesus em Belém e no Jordão continua agora em sua missão. Hoje, lemos o evangelho de João que apresenta Jesus no início de sua missão, em Caná da Galileia, no contexto de um casamento, numa ação programática, realizando o primeiro de muitos “sinais” que realizará ao longo da sua missão. Recordemos tantas mulheres que cumprem na Igreja a função da Mãe de Jesus, de introdutoras na fé e na missão de Jesus.
  • Quem coordena a celebração convida as pessoas a partilharem fatos da semana que passou que são sinais da manifestação de Deus entre nós.
  1. SALMO 100
    Louvemos ao nosso Criador e Pastor, como fazia o antigo povo em suas romarias, e agradeçamos por fazermos parte do seu povo e recebermos em nossa vida o seu favor.
    Aclame a Deus, ó terra inteira,
    venha adorar o Senhor!
  2. Com alegria sirva a seu Deus
    gritando alegre, ó povo seu!
  3. Lembre, o eterno é nosso Deus,
    Ele nos fez, nós somos seus.
  4. Somos seu povo, vamos cantando,
    Somos ovelhas do seu rebanho!
  5. Entre no templo agradecendo,
    Seu santo nome bendizendo!
  6. Sim, o Senhor, só ele é bom;
    É para sempre o seu amor!
  7. Sua verdade dura pra sempre,
    Ele é fiel eternamente!
  8. Glória a Deus Pai, glória a Jesus
    E ao Divino, eterna luz.
  9. ORAÇÃO
    Oremos ao Senhor… [breve silêncio]
    Ó Deus, criador do céu e da terra,
    por Jesus Cristo, o teu enviado,
    recrias o mundo e reconduzes a história.
    Escuta com bondade as preces do teu povo
    e dá ao nosso mundo a tua paz.
    Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  10. LEITURA DO EVANGELHO – João 2,1-11
  • Uma pessoa da casa faça pausadamente a leitura:
    Leitura do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.
    Naquele tempo: 1Houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava presente. 2Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento. 3Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: ‘Eles não têm mais vinho’. 4Jesus respondeu-lhe: ‘Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou.’ 5Sua mãe disse aos que estavam servindo: ‘Fazei o que ele vos disser’.
    6Estavam seis talhas de pedra colocadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer. Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros.
    7Jesus disse aos que estavam servindo: ‘Enchei as talhas de água’. Encheram-nas até a boca. 8Jesus disse: ‘Agora tirai e levai ao mestre-sala’. E eles levaram. 9O mestre-sala experimentou a água, que se tinha transformado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água. 10O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: ‘Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora!’
    11Este foi o início dos sinais de Jesus. Ele o realizou em Caná da Galileia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele.
    Palavra da Salvação.
  1. MEDITAÇÃO
    Neste primeiro domingo, depois das festas do natal, lemos o evangelho de João que apresenta Jesus no início de sua missão, em Caná da Galileia, no contexto de um casamento, numa ação programática, realizando o primeiro “sinal” do vinho messiânico. O matrimônio é símbolo frequente do amor de Deus pela humanidade, muitas vezes personificada na cidade de Jerusalém (cf. 1a leitura de hoje e também Baruc 5,1-9). A mudança das águas cerimoniais do Antigo Testamento para o vinho bom e superabundante assinala a passagem do velho para o novo casamento, no qual Jesus assume o papel de esposo.
    Como no batismo do Jordão e na visita dos Magos, o episódio de Caná é um sinal da manifestação de Deus em Jesus, agora como esposo da nova humanidade. A manifestação completa vai se dar quando ele entregar a sua vida, na hora final da sua missão. O primeiro dos sinais de Jesus é suficiente para os seus discípulos acreditarem nele. Assim a fé, neste contexto revela-se como um casar-se e fazer aliança com Deus, num entregar-se e abrir-se a uma revelação que transfigura toda nossa vida, dando dimensões novas até mesmo para aquilo que parecia dificuldade e obstáculo.
    Nossa celebração, mais do que culto a Deus, apresenta-se como sinal da amorosa aliança de Deus conosco em Jesus Cristo. Pela santificação do Espírito que opera a transformação nos sinais do pão e do vinho e na assembleia reunida, Deus opera em nós a santificação, fazendo-nos passar de nosso velho modo de viver para uma realidade nova.
  2. PRECES
    Oremos a Deus, para que toda humanidade o procure e encontre Nele o caminho da paz e da concórdia:
    Escuta-nos, Senhor.
  • Pelas Igrejas cristãs, para encontrem na palavra do Evangelho o vinho novo da aliança com o Senhor.
    Escuta-nos, Senhor.
  • Pelo papa Francisco, que siga em frente, em seu ministério de abertura e comunhão, sem se deixar atingir pelos contrários, oremos.
    Escuta-nos, Senhor.
  • Pelos jovens que se sentem atraídos pelo Evangelho, para que se deixem encontrar por Jesus e sigam com generosidade o seu caminho, oremos
    Escuta-nos, Senhor.
  • Por todas as vítimas da pandemia, pelos profissionais da saúde e pelos cientistas, oremos.
    Escuta-nos, Senhor.
  • Preces espontâneas… Quem preside conclui:
    Atende-nos, ó Pai, por Cristo Jesus, na unidade do Espírito Santo. Amém.
  1. PAI NOSSO
  • Quem preside faz o convite:
    Obedientes à palavra de Jesus, sob a inspiração do seu Espírito que ora em nós, rezemos com confiança: Pai nosso…
  1. ORAÇÃO
    Ó Deus, defesa dos fracos,
    Jesus assumiu a nossa humanidade
    E firmou uma nova aliança conosco.
    Escuta nossas orações e dá a todos nós, discípulos
    e discípulas do evangelho, a graça de viver intensamente
    esta intimidade contigo e continuar a missão de Jesus
    em renovar o universo.
    Transforma em riso as nossas tristezas,
    que cessem as lágrimas e os gritos de dor
    que ecoam por toda a terra.
    E o universo inteiro, transformado por teu amor,
    proclamará teu nome.
    Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  2. BÊNÇÃO
    Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os nossos dias e nos bençoe, o Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

ORAÇÃO À MESA

  • Estando todos/as em torno da mesa , quem preside faz a oração:
    Vem Senhor, à nossa mesa e dá-nos o vinho novo da tua presença. A nós que recebemos o dom da tua Palavra, concede a tua bênção sobre nós e estes alimentos, renova na humanidade a esperança de dias melhores. A ti a glória pelos séculos. Amém.
    Em nome do Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém.

Roteiro: Penha Carpanedo, pddm, redatora da Revista de Liturgia e membro da Rede Celebra.

Desenho: Kelly de Oliveira, pddm.

Back to list

Related Posts

Deixe um comentário