Preparando o Dia do Senhor

33º DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO A

Preparando o Dia do Senhor

15 de novembro de 2020

1. Aprofundando os textos bíblicos:
Provérbios 31,10-13.19-20.30-31; Salmo 128(127); 1Tessalonicenses 5,1-6; Mateus 25,14-30

A “parábola dos talentos”, inspirada numa situação crítica, em que um senhor exige que
seus servos multipliquem suas riquezas à toda prova, convida a estar a serviço e fazer
crescer o Reino de Deus. O talento corresponde a uma soma considerável de prata ou de
ouro, sendo vinculado aos dons que Deus entrega a cada pessoa em vista do bem de toda
a humanidade. O verbo “Entregar” refere-se a um termo técnico para designar o evangelho,
a mais valiosa Tradição, a ser testemunhada com autenticidade. “Ganhar”, por sua vez,
está ligado ao seguimento radical (10,39; 16,24-28), cujo testemunho leva a multiplicar
os que encontram Jesus. Os frutos produzidos na caminhada são consequência da opção por
Jesus, Mestre e Senhor, sendo marcados pela gratuidade (10,8). “Depois de muito tempo,
o Senhor voltou e acertou as contas com os seus servidores” (25,19.31), alusão à sua
vinda gloriosa na parusia. A espera vigilante se manifesta no cumprimento da missão
confiada pelo Senhor, acolhendo a Palavra e fazendo-a multiplicar em frutos de misericórdia.
A recompensa desse serviço fiel e generoso ao Reino de “justiça, paz e alegria” (Rm 14,17)
é Deus mesmo, a alegria de sua presença amiga (1,23; 18,20; 28,20). Os talentos exigem
de cada pessoa a participação ativa na obra do amor de Deus, plenificada em Jesus.
Os seguidores de Cristo devem estar sempre preparados, comprometidos com a sua causa,
que consiste no amor ao Pai concretizado no amor fraterno aos irmãos. A leitura dos
Provérbios apresenta a mulher sábia que assegura a vivência e a transmissão dos ensinamentos
do Senhor, ensinando a “abrir as mãos ao necessitado e estendê-las para o pobre”.
O salmista proclama felizes os que temem o Senhor e andam em seus caminhos, construindo
relações cotidianas de solidariedade.

2. A palavra na vida
Que nossa profecia ajude a transformar o sistema desigual que tira o pouco dos pobres.

3. A palavra na celebração
A celebração da Eucaristia nos renova no compromisso de dar frutos, no dia a dia, como
fiéis diligentes e dedicados trabalhadores do Reino, colocando nossos talentos a serviço
da edificação de um mundo de justiça e fraternidade.

Ir. Helena Ghiggi é Discípula do Divino Mestre, mestra em Bíblia e assessora cursos de formação bíblica.

Ir. Neusa Bresiani é Discípula do Divino Mestre, tem especialização em liturgia, é membro da rede Celebra e contribui no serviço da formação litúrgica nas comunidades.

Colaborem com a REVISTA DE LITURGIA!!

SEJA UM ASSINANTE E DIVULGUEM A REVISTA DE LITURGIA!!

Related Posts

Deixe uma resposta