Dia do Senhor

DIA DO SENHOR: 1° DOMINGO DA QUARESMA ANO A

1º DOMINGO DA QUARESMA ANO A

01 de março de 2020

Autoras:

Ir. Neusa Bresiani é Pia Discípula do Divino Mestre, tem especialização em liturgia, é membro da rede Celebra e contribui
no serviço da formação litúrgica nas comunidades.
Ir. Helena Ghiggi é Pia Discípula do Divino Mestre, mestra em Bíblia e assessora cursos de formação bíblica.

1. Aprofundando os textos bíblicos: Gênesis 2,7-9; 3,1-7; Salmo 51 (50); Romanos 5,12-19; Mateus 4,1-11
Jesus, pleno do Espírito Santo, é provado, mas mantém-se fiel à vontade do Pai. Ele revela ser o Messias Servo, solidário com os pobres e excluídos, rejeitando o poder, a glória política e religiosa, as soluções fáceis. Os quarenta dias simbolizam especialmente os quarenta anos passados por Israel no deserto (Nm 14,34). Jesus revive também a experiência da fome e confiança na providência divina do povo. Ele é tentado a transformar as pedras em pães para que todos sejam alimentados, como no tempo do maná. Jesus vence a provação, demonstrando a necessidade essencial de alimentar-se da palavra de Deus, não apenas de pão (v.4; Dt 8,3). No ponto mais alto do templo de Jerusalém, Jesus rejeita todo o desejo de prestígio e afirma que Deus não deve ser colocado à prova (v.7; Dt 6,16). Numa montanha muito alta, Jesus vence a tentação de poder e domínio sobre o mundo, afirmando que somente o Senhor deve ser adorado e servido (v.10; Dt 6,13). O diabo, opositor da obra de Deus Pai e do Filho, retira-se derrotado. Deus eenvia seus mensageiros para servir, isto é, alimentar o Filho, que segue com fidelidade o seu plano. Na 1ª leitura, o ser humano é ressaltado como criatura de Deus, modelado com amor e animado por seu sopro vital. Colocado no jardim do universo, tem a possibilidade de conhecer o bem e o mal e de escolher o caminho da vida. Perde a dignidade, a relação de confiança com o Criador, quando se deixa levar pela ambição e desejo de tornar-se como Deus. O salmista ensina a abrir o coração para acolher a misericórdia do Senhor. Na imensidão do seu amor, Deus perdoa as infidelidades e orienta a viver de forma renovada. A 2ª leitura, ao comparar Jesus Cristo com a humanidade pecadora, salienta que onde se multiplicou o pecado, a graça transbordou. Mediante a vitória sobre a morte, Jesus Cristo ofereceu a todos a comunhão com Deus, a vida nova.

Revista de Liturgia Ed 277 – A Palavra, uma possibilidade para a Igreja

2. Atualizando
Jesus nos ensina a vencer as tentações de prestígio, poder, riqueza sem compromisso com a justiça e a ética. Recebemos o sopro da vida para mantermos uma relação filial, amorosa com Deus e com sua palavra. Fortalecidos pela graça do Senhor, possamos perseverar no caminho que leva à Páscoa.

3. A palavra de Deus na celebração
Neste primeiro domingo da quaresma batismal somos conduzidos pelo Espírito ao deserto para escutar o Senhor que nos dá a possibilidade de discernir sua vontade sobre nós.
Jesus é o vencedor do mal e do pecado, nele superabundou a graça e a misericórdia.
Continuemos o nosso itinerário de penitência e conversão para sermos no mundo sinais do amor e bondade infinita do Senhor.

4. Dicas e sugestões
A tradição das Igrejas consagra este primeiro domingo da quaresma para o início do catecumenato daqueles (as) que irão receber os sacramentos da iniciação na noite pascal. Veja proposta de rito de eleição dos catecúmenos, no Dia do Senhor, ciclo pascal, ABC, p. 68-70.

 

COLABOREM COM A REVISTA DE LITURGIA

ASSINE, RENOVE E DIVULGUE A REVISTA DE LITURGIA!!!

Assinatura Anual Digital

Assinatura Anual Impressa

 

Related Posts

Deixe uma resposta