Celebração da Palavra

CELEBRAÇÃO DOMINICAL DA PALAVRA: 28º DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO C

 

O que segue é um Roteiro de Celebração dominical da Palavra presidida por ministro ou ministra leigo/a, mas os elementos podem ser úteis também para preparar a celebração eucarística. As leituras indicadas são do Lecionário dominical. Os comentários das leituras são para ajudar a equipe que prepara, não deve ser usada no momento da celebração. Depois do evangelho há uma pequena meditação para ajudar a quem prepara a homilia. A oração de ação de graças dentro do roteiro é uma proposta recitada. No final deste roteiro há uma versão cantada: a melodia se em encontra no CD COMEP, ‘Ação de Graças no Dia do Senhor’. As músicas indicadas para outros momentos da celebração, são do repertório do Hinário Litúrgico, gravado pelas editora Paulus.

Atenção: as breves introduções às leituras bíblicas não são para serem lidas durante a celebração mas apenas para ajudar quem vai preparar a celebração. A CNBB tem recomendado a não fazer comentário às leituras, certamente para focar a atenção na escuta da própria Palavra, que sendo bem proclamadas, dispensam comentários.

 

28º DOMINGO DO TEMPO COMUM  

9 de outubro 2016

Domingo dos dez leprosos. O Senhor manifesta compaixão por nós e nos purifica. Fazemos nossa a atitude do leproso que voltou para agradecer. Celebramos a páscoa de Jesus Cristo em todas as culturas, religiões e Igrejas que buscam o rosto de Deus.

 

  1. Chegada Cantos de taizé

Louvarei a Deus, seu nome bendizendo.

Louvarei a Deus, a vida nos conduz.

Ou

Louvemos todos juntos louvemos ao Senhor.

 

  1. Canto de abertura

Procissão, com a cruz e o livro da Palavra. Do fundo do meu penar, H 3, p. 128-9; Todo o povo sofredor, H1, p. 15 sup; Eu creio num mundo novo, ODC, p. 268

Ou no  Hinário da CNBB abertura e comunhão: De todos os cantos viemos, ODC, p. 4; Vós sois o caminho, p. 12;  Canta meu povo, ODC, p. 13; Entoai ao Senhor novo canto, ODC, p. 128. Oi louvai ao Senhor. ODC, p. 279. Toda a terra te adore, H 3, p. 120, faixa 1 CD VI;.

 

  1. Sinal da cruz e saudação

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

A graça e a  paz do Senhor Jesus estejam com vocês.

Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

  1. Sentido da celebração

O(a) animador(a), ou quem preside, com breves palavras introduz o sentido do domingo:

É bom estarmos aqui, neste dia de domingo, para reavivar nossa fé e nossa esperança na comunhão com o Ressuscitado, escutando e acolhendo a sua Palavra.

Se for o caso, alguém da equipe ou a própria assembleia pode trazer lembranças de fatos marcantes da semana, como sinais da páscoa do Cristo acontecendo na história.

 

  1. Ato penitencial

De coração contrito e humilde, invoquemos a compaixão do Cristo, e imploremos sobre nós o seu perdão. [breve silêncio]

Senhor que vieste para salvar, não para condenar, tem piedade de nós. Senhor tem piedade de nós.

Cristo, que acolhes quem confia em tua misericórdia, tem piedade de nós. Cristo, tem piedade de nós.

Senhor, que muito perdoas a quem muito ama, tem piedade de nós. Senhor tem piedade de nós.

Deus todo amoroso, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

  1. Glória

 

  1. Oração do dia

Deus, mãe de consolação,

nós te pedimos que tua graça

sempre nos guie e nos acompanhe,

para que sejamos atentos e firmes

na prática da caridade e dos teus mandamentos.

Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 

  1. Primeira leitura 2Reis 5,14-17

No tempo do profeta Eliseu, as relações entre os israelitas e os sírios eram de tensão, inimizade e até guerra. É neste contexto que se dá o episódio que vamos ouvir.

 

  1. Salmo responsorial- 98(97) (H 3, p. 182-3)

Neste salmo, nós nos unimos a todos os povos, principalmente aos mais humilhados e sofredores, para agradecer o carinho que Deus nos manifestou, conduzindo-nos à liberdade e à vida.

 

O Senhor fez conhecer a salvação,

e às nações revelou sua justiça.

 

Cantai ao Senhor Deus um canto novo,

porque ele fez prodígios.

Sua mão e o seu braço forte e santo

alcançaram-lhe a vitória.

 

O Senhor fez conhecer a salvação,

e às nações sua justiça;

recordou o seu amor sempre fiel

pela casa de Israel.

 

Os confins do universo contemplaram

a salvação do nosso Deus.

Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira,

alegrai-vos e exultai!

 

  1. Segunda leitura2Timóteo 2,8-13

De Roma, onde é prisioneiro, Paulo envia ao seu discípulo Timóteo o seu testamento espiritual.

 

  1. Aclamação ao evangelho (H 3, p. 243-4)

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!

Vocês são uma raça escolhida,

real sacerdócio vocês,

de Deus cantem as grandezas,

pois, de trevas, luz os fez.

 

Livro Celebrando o Dia do Senhor – Tempo Comum ABC

 

  1. Proclamação do evangelho Lucas 17,11-19

Para acolhermos o evangelho de hoje, é importante lembrarmos o desprezo e a marginalização do leproso e do samaritano na sociedade da época

O(a) leitor(a) se dirige se dirige à assembleia com esta saudação:

O Senhor esteja com vocês.

Ele está no meio de nós.

Fazendo o sinal-da-cruz na fronte, na boca e no peito:

Anúncio da boa-nova de Jesus Cristo segundo…

Glória a vós, Senhor.                      

Proclama o evangelho e no final da leitura conclui dizendo:

Palavra da Salvação.

Glória a vós, Senhor.

Beija o livro e o mostra para a assembleia, que se inclina, num gesto de adesão à Palavra.

  1. Homilia – para quem prepara a homilia

A cena do evangelho de hoje se passa no caminho que Jesus faz para Jerusalém, entre a Samaria e a Galiléia. Essa localização geográfica do milagre dos dez leprosos não é por acaso: indica que a salvação não depende da religião, mas da fé em Jesus Cristo. Por isso, Jesus chama a atenção para o fato de o samaritano, e somente ele, ter voltado para dar glória a Deus e agradecer-lhe o dom da cura.

A prostração do samaritano é um gesto de profissão de fé. Ele reconhece em Jesus o salvador, capaz de curar sua enfermidade sem a mediação da lei mosaica. Os judeus obedecem a palavra de Jesus porque é cumprimento da lei, não por acreditarem nele. Julgam-se merecedores da cura por serem filhos de Abraão, por isso não voltam para agradecer.

O gesto do samaritano nos evangeliza e nos faz mergulhar numa relação mais terna com Deus, reconhecendo, a cada instante, os benefícios que dele recebemos e o cuidado que ele nos devota. A gratidão a Jesus pela salvação é componente essencial da vida e da oração cristã. A vida cristã é um dar graças contínuo – em grego, a palavra “ação de graças” é eucaristia! Assim, toda a nossa vida é eucarística!

Nesta celebração, deixando-nos evangelizar pelo seu gesto o tornamos coletivo na ação litúrgica da Igreja. Damos graças ao Pai pela salvação, operada por meio de Jesus, colocando toda a nossa vida na perspectiva da ação de graças pelos benefícios e por todo o cuidado recebido.

  1. Preces

Irmãos e irmãs, Jesus intercede agora por todo o seu povo junto do Pai. Vamos nos unir à sua prece, dizendo: Escuta-nos, Senhor.

– Ó Cristo, renova as comunidades cristãs, na força do teu Espírito, para que testemunhem no mundo a paz e a unidade.

– Ó Cristo, amigo dos pobres, reúne os que estão dispersos e sem orientação, sustenta os abandonados, nós te pedimos.

– Liberta, Senhor, os prisioneiros, restitui a luz aos cegos, acolhe os órfãos e as viúvas, ouve o clamor do teu povo que sofre.

Preces espontâneas… Quem preside conclui:

Atende, as nossas preces e guia-nos em teus caminhos, tu que és nosso irmão e nosso Salvador. Amém.

Livro Dia do Senhor Rito da Celebração da Palavra

  1. Coleta fraterna

É o momento de trazer donativos ou o dízimo para as necessidades da comunidade. Canto: Os cristãos tinham tudo em comum; onde reino o amor…

  1. Ação de graças

Terminada a coleta todos/as se levantam, quem preside se aproxima do altar e dá início à ação de graças. [Se houver comunhão eucarística, os/as ministros/as trazem o pão consagrado para o altar antes da ação de graças,].

Escolhe-se uma das orações de ação de graças ou a que segue [recitada]:

O Senhor esteja com vocês.

Ele está no meio de nós!

Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

É nosso dever e nossa salvação!

Quem preside, faz a oração intercalando com o canto da assembleia:

Nós te damos graças, ó Deus da vida,

porque neste dia santo de domingo

nos acolhes na comunhão do teu amor

e renovas nossos corações

com a alegria da ressurreição de Jesus.

Compadecendo-se da fraqueza humana,

ele nos libertou da morte e deu-nos a vida.

Nós te damos muitas graças,

te rogamos, ó Senhor.

Esta comunidade aqui reunida

recorda a vitória de Jesus sobre a morte,

escutando a sua Palavra e dando graças,

na esperança de ver o novo céu e a nova terra,

onde não haverá mais fome, nem morte, nem dor,

e onde viveremos na plena comunhão do teu amor.

Nós te damos muitas graças,

te rogamos, ó Senhor.

Envia sobre nós o teu Espírito,

apressa o tempo da vinda do teu reino,

e recebe o louvor de todo o universo

e de todas as pessoas que te buscam.

Nós te damos muitas graças,

te rogamos, ó Senhor.

Toda a nossa louvação chegue a ti em nome de Jesus,

por quem oramos com as palavras que ele nos ensinou:

Pai nosso… pois vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

  1. Abraço da paz

Saudemo-nos, uns aos outros, com o sinal da reconciliação e da paz!

Não havendo comunhão, passa-se daqui, para a oração [n. 20].

  1. Convite à comunhão

Se houver comunhão, quem preside diz:

Relembrando de Jesus que, muitas vezes,

reuniu-se com os seus para comer e beber,

revelando que o teu reino havia chegado,

nós também nos alegramos com ele em nossa mesa.

E tomando nas mãos o pão consagrado, acrescenta:

Quem vem a mim nunca mais terá fome

e o que crê em mim nunca mais terá sede.

Eis o Cordeiro de Deus,

que tira o pecado do mundo!

Senhor, eu não sou digno(a)…

Canto de comunhão: Foram dez os curados, não foram?, H 3, p. 288. Hinário CNBB, abertura e comunhão: Nós somos muitos, p.; 8; O pão de Deus, p. 17; Um cálice, p. 21;Quem nos separará, p. 23; Eu sou o pão, p., 24.

Silêncio

  1. Oração

Ó Deus de ternura, tu nos confirmaste em teu amor

e renovaste em nós o desejo de seguir Jesus.

Acompanha-nos ao longo desta semana.

Orienta o nosso olhar para os sinais da tua presença

nas pessoas e nos acontecimentos de cada dia.

Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Comunicações e avisos

  1. Bênção

O Senhor nos seja favorável, dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz. Amém.

Abençoe-nos o Pai, e o Filho e o Espírito Santo. Amém.

A alegria do Senhor seja a nossa força. Vamos em paz e o Senhor nos acompanhe. Graças a Deus.

 

Revista de Liturgia Ed 275 – A ação de Graças na Celebração dominical da Palavra

Assinatura Anual Digital

Assinatura Anual Impressa

 

Related Posts

Deixe uma resposta