Dia do Senhor

DIA DO SENHOR: 3° DOMINGO DA QUARESMA ANO A

Autoras:

Ir. Neusa Bresiani é Pia Discípula do Divino Mestre, tem especialização em liturgia, é membro da rede Celebra e contribui
no serviço da formação litúrgica nas comunidades.
Ir. Helena Ghiggi é Pia Discípula do Divino Mestre, mestra em Bíblia e assessora cursos de formação bíblica.

Livro Celebrando o Dia Do Senhor – Celebrando a Páscoa

3º DOMINGO DA QUARESMA – ANO A

15 de Março de 2020

1. Aprofundando os textos bíblicos: Êxodo 17,3-7; Salmo 95 (94); Romanos 5,1-2.5-8; João 4,5-42
As leituras deste terceiro domingo da quaresma focalizam Cristo o Messias, o Salvador da humanidade, o dom e revelador do amor de Deus. O evangelho descreve o acolhimento dos samaritanos a Jesus. Esse povo era discriminado, pois é provável que tenha surgido a partir da miscigenação de israelitas com povos estrangeiros com diferentes culturas e religiões. Os cinco maridos da mulher talvez simbolizem as cinco divindades dos cinco povos estrangeiros trazidos pelos assírios em 722 antes de Cristo, por ocasião da conquista da Samaria (2Rs 17). O sexto seria o próprio Senhor transformado em ídolo, conforme a linguagem simbólica de Os 2. Sentado sobre o poço, Jesus se dá a conhecer como a fonte de água viva que sacia a sede da humanidade. Por meio da experiência cotidiana da mulher samaritana, Jesus se revela como o dom de Deus (vv. 7-15). Como Filho de Deus, Jesus oferece o dom divino da água viva, entendida principalmente como o Espírito Santo (Jo 7,37-38). Jesus se manifesta como Messias, que dá o Espírito e estabelece a relação de Deus como Pai, superando todas as discriminações (vv. 16-26). “Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade” (v.23). Adorar em espírito e em verdade significa orientar a vida e todo o ser a Deus. O encontro com Jesus transforma as pessoas. A mulher samaritana se torna anunciadora de Jesus. O anúncio suscita a fé e o reconhecimento de Jesus como o salvador da humanidade (v.42). Na 1ª leitura, o povo reconhece a ação do Deus libertador, que faz brotar água da rocha. A água pedida pelos israelitas no deserto prefigura a água viva oferecida por Jesus. Deus mostra sua fidelidade providenciando não apenas a água para saciar a sede no deserto, mas para a vida eterna. A 2ª leitura destaca que Deus nos ama de forma gratuita por meio de Cristo. Ele entregou sua vida pela salvação da humanidade, resgatando-a do pecado. Em Cristo fazemos a experiência de Deus que manifesta sua misericórdia socorrendo nossas fraquezas.

Revista de Liturgia Ed 275 – A ação de Graças na Celebração dominical da Palavra

2. Atualizando
A liturgia de hoje celebra a memória do amor de Deus manifestado de modo especial em Cristo, que morreu por nós quando ainda éramos pecadores. A missão de Jesus entre os samaritanos nos ensina a evangelizar, a ser missionários a partir da realidade, das tradições e inquietudes do povo. Jesus é o novo santuário, do qual brota a água do Espírito que sacia a nossa sede. Ele estabelece uma nova forma de culto ao Pai baseada no Espírito e verdade. Como os samaritanos, somos chamados a reconhecer em Jesus o Messias-salvador da humanidade, superando todas as formas de preconceito que ainda existem em nosso meio.

3. A palavra de Deus na celebração
Neste domingo, dia do Senhor, em comunidade de irmãos irmãs, com os olhos fitos no Pai, nos colocamos diante do dom de Deus, Jesus, o Cristo.
Como a mulher Samaritana, saciamos nossa sede na fonte de água viva que jorra para a vida eterna, que hoje nos transmite uma palavra de vida e salvação. Unindo a nossa voz a todos os que buscam a fonte da misericórdia e da bondade, damos graças por todas as maravilhas do amor de Deus em nosso favor. A eucaristia nos coloca em comunhão com o Cristo inocente, morto e ressuscitado por nós, pecadores. Comendo o seu corpo e bebendo do seu sangue manifestamos ao mundo que a vida vence a morte.

4. Dicas e sugestões
No lugar do ato penitencial pode ser feito o rito de bênção e aspersão da água. (Outras sugestões vejam no Dia do Senhor: guia para as celebrações das comunidades, ciclo pascal ABC, p. 77-84).

COLABOREM COM A REVISTA DE LITURGIA

ASSINE, RENOVE E DIVULGUE A REVISTA DE LITURGIA!!!

Assinatura Anual Digital

Assinatura Anual Impressa

Related Posts

Deixe uma resposta