Dia do Senhor

DIA DO SENHOR: NATAL DO SENHOR JESUS CRISTO ANO A

25 de dezembro de 2019

Oferecemos abaixo um subsídio elaborado para auxiliar quem prepara as celebrações litúrgicas dominicais.
Além do aprofundamento dos textos bíblicos, indicamos também a sua relação com a vida e o mistério celebrado.

Autoras:

Ir. Neusa Bresiani é Pia Discípula do Divino Mestre, tem especialização em liturgia, é membro da rede Celebra e contribui
no serviço da formação litúrgica nas comunidades.

Ir. Helena Ghiggi é Pia Discípula do Divino Mestre, mestra em Bíblia e assessora cursos de formação bíblica.

1. Aprofundando os textos bíblicos: Isaías 9,1-6; Salmo 96 (95); Tito 2,11-14; Lucas 2,1-14

Celebrando a grande festa do nascimento do Salvador, as leituras nos convidam a glorificar a Deus exultando de alegria e jubilo. O evangelho escolhido faz parte das narrativas da infância. O nascimento de Jesus é situado na história humana e salvífica. O imperador romano César Augusto decreta um censo com a finalidade, sobretudo, de assegurar a arrecadação de impostos. José e Maria peregrinam de Nazaré, na Galiléia, para Belém, na Judéia, pois Belém era a cidade de origem de José. Jesus nasce pobre num lugar afastado do centro poderoso imperial. A Boa Nova da salvação é anunciada primeiramente aos pastores, que representam as pessoas pobres e humildes atentas aos sinais de Deus. Jesus é o Messias esperado pelo povo, o Senhor glorioso, o salvador da humanidade (v.11). O Messias salvador nasce de acordo com o plano de Deus, como um pobre pastor, na cidade de Davi. O rei é lembrado também como pastor. Os pastores acreditam na palavra e reconhecem na criança pobre, o Salvador. O céu e a terra, simbolizados pelos anjos e pastores, adoram e louvam o Salvador que manifesta a glória de Deus e traz a paz. O salvador é a luz que ilumina o caminho do povo oprimido como no tempo descrito pela 1ª leitura. Os assírios dominavam, exploravam e tornavam a vida do povo sombria, difícil. O profeta anuncia a esperança de libertação a ser concretizada no direito, justiça e paz, não na força e poderio militar. As características da realeza descritas no menino não encontraram ressonância nos reis de Judá e Israel, mas em Jesus de Nazaré. Ele manifestou a salvação a todas as pessoas através de sua vida, morte e ressurreição como destaca a 2ª leitura.  A bondade de Deus revelada em Cristo nos orienta a viver com equilíbrio, justiça e piedade.    

2. Atualizando

O nascimento de Jesus Salvador traz alegria, paz e esperança à humanidade. Revela o compromisso solidário do Senhor com a história humana naquilo que nela existe de mais insignificante e pobre. Jesus nasce como a Boa Notícia, a luz que ilumina o caminho do povo excluído. Ele continua nascendo e revelando a bondade de Deus na simplicidade e gratuidade da vida. A solidariedade de Deus manifestada no mistério da encarnação e nascimento de Jesus de Nazaré motiva a nossa caminhada. Em Cristo, somos chamados a manifestar o amor de Deus, construindo a paz e a fraternidade.

3. A palavra de Deus na celebração

Hoje, celebramos com alegria o encontro do divino com o humano, a aliança que Deus faz conosco. A glória do Senhor nos envolve em luz e ilumina as nossas sombras de morte. Exultamos de alegria num canto de glória a Deus que habita o mais alto dos céus e que está no meio de nós, nos amando e nos entregando a Paz que é seu próprio Filho. A liturgia do natal atinge então seu ponto alto quando, comendo e bebendo da Ceia, celebramos a comunhão total entre o céu e a terra.

            4. Dicas e sugestões 

O círio pascal entra na procissão de entrada e chegando à frente, a pessoa que carrega o círio se volta para a assembléia e proclama a oração: Bendito sejas, Deus da vida, porque fizeste nascer, hoje, para nós, o sol do Oriente, Jesus Cristo, nossa salvação. Todos cantam: A luz resplandeceu em plena escuridão. Jamais irão as trevas, vencer o seu clarão. (Outras sugestões, vejam no Dia do Senhor, Ciclo do Natal, ABC).

Revista de Liturgia Edição 272 – 50 anos de Medellín: A liturgia de uma Igreja pobre, a serviço dos pobres.

Assinatura Anual Digital

Assinatura Anual Impressa

Related Posts

Deixe uma resposta