Dia do Senhor

DIA DO SENHOR: SOLENIDADE DE PENTECOSTES

31 de maio de 2020

Oferecemos abaixo um subsídio elaborado para auxiliar quem prepara as celebrações litúrgicas dominicais. Além do aprofundamento dos textos bíblicos, indicamos também a sua relação com a vida e o mistério celebrado.

1. Aprofundando os textos bíblicos: Atos 2,1-11; Salmo 104 (103); 1Coríntios 12,3b-7.12-13; João 20,19-23
Jesus revela sua presença de paz no meio dos discípulos reunidos para celebrar a memória de sua vitória sobre a morte pela ressurreição. As hostilizadas e perseguições, sobretudo da parte do império romano, geram medo e dificuldades no anúncio da mensagem de salvação. O encontro dos discípulos com o Ressuscitado os liberta e suscita profunda alegria. As marcas da paixão de Jesus, suas mãos e o lado, revelam os sinais vitoriosos da vida sobre a morte. Do lado aberto de Jesus fluem rios de vida nova, o Espírito (7,37-39). A palavra de Jesus, o Enviado do Pai, ilumina a missão dos discípulos. “Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio: Recebei o Espírito Santo!” (vv.21-22). O exemplo do Mestre fiel, que doa a vida por amor, deve animar a missão dos discípulos a serviço do Reino. O Espírito que os discípulos recebem é o sopro divino, que lembra Gn 2,7, quando Deus infundiu o dom da vida ao ser humano. Assim, o sopro de Jesus caracteriza a vida nova que surge de sua ressurreição, capacitando os discípulos para a missão de libertar dos pecados, da opressão. A ação do Espírito Santo nos seguidores de Jesus possibilita criar um mundo reconciliado de paz, justiça e fraternidade. Na 1ª leitura, o Espírito de Deus plenifica as pessoas de todas as nações. A força unificadora do Espírito reconstrói a unidade e leva a viver a fé em Jesus Cristo, na diversidade de línguas e culturas. O salmista bendiz o Senhor, pois ele concede a existência às criaturas através de seu espírito ou sopro vital. “Se o sopro lhes tiras, morrem. Envias teu espírito, são criadas e assim renovas a face da terra”. A 2ª leitura ressalta que fomos batizados num único Espírito para formarmos um único corpo. Os diversos ministérios provêm do mesmo Espírito, do mesmo Senhor, do mesmo Deus que realiza tudo em todos. Os dons do Espírito manifestam-se para a edificação da comunidade.

2. Atualizando
A ação perene do Espírito manifesta no mundo a salvação de Deus, destinada a todo o ser humano. Como os discípulos, o Espírito nos liberta de todas as formas de opressões e nos plenifica da presença de Deus, capacitando-nos para sermos anunciadores da Boa Nova de Jesus.

3. A palavra de Deus na celebração
Hoje, o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo seu Espírito que habita em nós. O Espírito do Senhor nos une e reúne em comunidade e nos faz discípulos (as) ouvintes da Palavra de vida e salvação. O mesmo Espírito transforma o pão e o vinho nos sinais da morte e ressurreição de Cristo e faz de nós, embora muitos membros, um só corpo. Ele nos santifica e nos faz anunciadores das maravilhas de Deus.

Autoras:
Ir. Neusa Bresiani é Discípula do Divino Mestre, tem especialização em liturgia, é membro da rede Celebra e contribui no serviço da formação litúrgica nas comunidades.

Ir. Helena Ghiggi é Discípula do Divino Mestre, mestra em Bíblia e assessora cursos de formação bíblica.

 

COLABORE COM A REVISTA DE LITURGIA: RENOVE, ASSINE, DIVULGUE!

Revista de Liturgia Ed 279 – No templo de suas casas: um povo sacerdotal

Assinatura Anual Digital

Assinatura Anual Impressa

Related Posts

Deixe uma resposta